Consumismo e os produtos de cabelo...

- 11/30/2012

Oi gente, tudo bem?
O post de hoje é um pouco diferente...
Não é uma dica sobre cabelos e também não é uma resenha...

Hoje eu vou falar sobre:

Consumismo...




Pois é... Eu pensei bastante sobre fazer esse post ou não, afinal o blog é sobre cabelos então não sei se vocês gostariam de ler algo que não fosse relacionado isso. Mas pensei melhor e cheguei a conclusão que os assuntos se relacionam sim.

Eu adoro testar novos produtos para os cabelos, estou sempre a procura de uma novidade sobre assunto, gosto tanto disso tudo que resolvi criar o blog.

Sei que muitas de vocês também adoram o assunto e por isso lêem o blog...

Mas fico me perguntando, até onde isso tudo é saudável?

Estamos sempre lendo resenhas, desejando e comprando novos produtos, produtos que muitas vezes não precisamos, produtos que testamos usamos e ficam encostados...

Muitas vezes já sabemos quais produtos ficam bem nos nossos cabelos, mas estamos sempre comprando novos produtos pelo prazer de testar coisas novas.
Cuidar de cabelos é um hobby, e ter um hobby é algo saudável, mas devemos ter cuidado com essa vontade excessiva de comprar novos produtos que muitas vezes nem precisamos. Compramos pelo prazer de comprar, ou por que vimos em algum lugar que produto “X” é muito bom...

Enfim, resolvi escrever o post, pois atualmente estou com muitos produtos aqui casa, e mais produtos do que dou conta de usar, e ainda sinto vontade de comprar mais produtos. Os produtos que não uso  eu acabo dando para as minhas amigas, ou seja, compro produtos uso algumas vezes e muitas vezes me desfaço deles. Eu não me desfaço por que não gostei, ou por que não são bons, é simplesmente por que não dou conta de usar tudo.

Sei que muitas meninas também passam por essa situação, por isso resolvi escrever o post. E também resolvi assumir um compromisso comigo mesma, de parar de comprar produtos por um tempo e consumir com mais responsabilidade.

Afinal, esse consumismo excessivo não é bom para ninguém, nem para nossa saúde, nem para o nosso bolso e muito menos para o planeta. 

Para fazer o cronograma capilar, só precisamos de três máscaras, uma de hidratação, uma de nutrição e uma para reconstrução. As fases de hidratação e nutrição podem ser realizadas com marcas comerciais e baratas, a fase reconstrução é que exige um investimento maior, mas ainda assim não é necessário gastar rios de dinheiro.

Enfim queria dividir isso com vocês, afinal cada um de nós tem uma responsabilidade muito grande com o futuro do planeta e consumir de forma consciente é o primeiro passo para mudar.


Devemos mudar nossa forma de consumir, não só com cosméticos mas com todas as outras coisas. Aproveitando o papo "eco- consciência" queria indicar um documentário que assisti na faculdade essa semana, ele se chama "A última hora", recomendo o filme é muito bom.

Recentemente eu vi um vídeo na internet, que por incrível que pareça é o vídeo de uma campanha publicitária! Mas gostei muito do vídeo e resolvi postar ele aqui para dividir com vocês, recomendo muito que assistam, ignorem a parte da propaganda do produto e tentem se ligar na mensagem que o vídeo passa, haha. 



"...por que consumir com prazer deixando de lado os excessos, é mais gostoso e faz muito mais sentido..."



A Lucy fez uma série de posts sobre consumismo, os posts são ótimos vale a pena conferir: Aqui, aqui

Espero que tenham gostado do post. Deixem sua opinião. O que acham sobre o assunto? Estão consumindo demais? Deixem nos comentários!

Obrigada a todos, beijos e até a próxima!

Resenha: Leave in Natura Plant Verão...

- 11/28/2012

Oi gente, tudo certo?

Hoje tem resenha de um leave in para o verão...

No post que eu fiz sobre cuidados no verão, eu citei esse leave in e hoje tem resenha dele.

Resenha: Leave in Natura Plant proteção Verão…


A embalagem do meu é antiga, a Natura já lançou uma embalagem nova em bisnaga, mas acredito que o produto em si não mudou.

O que o fabricante diz: “Para cabelos secos, ressecados e danificados pelo sol. Fórmula enriquecida e com proteção contra os raios ultravioleta. Hidratação e restauração dos fios preparando-os para a exposição ao sol, a água e ao cloro, mantendo-os brilhantes e saudáveis. ”

Modo de uso: “Aplique uma pequena quantidade sobre os cabelos úmidos ou secos antes e da exposição ao sol. Reaplique após o banho de mar ou piscina.”.


Notamos na composição a presença de Extrato de algas vermelhas (Gellidiela Acerosa e Hypnea musciformis extract), eles atuam como agentes hidratantes. Os polissacarídeos produzidos pelas algas são excelentes agentes hidratantes, pois possuem uma grande afinidade com a água, eles são capazes de absorver a água de também de retê-la.

Extrato de coco, que é poderoso agente hidrante e umectante.

Polysilicone-15 é um composto que tem a capacidade de absorver radiação UV e atua como a gente de proteção UV.

Mica, é um grupo de minerais, constituído basicamente de alumínio, sódio ou potássio, nos cosméticos eles conferem brilho ao produto, ou seja esses brilhinhos que o creme possui é por conta da Mica. Por consequência ele também adicionam brilho aos cabelos. 

O creme é branco mas tem uns brilhinhos, ele não é muito consistente é bem ralo, a sua consistência lembra a de um shampoo bem cremoso e é bem cheiroso, (não tem cheiro de coco , apesar de possuir extrato de coco).
Eu uso ele com os cabelos secos, antes de me expor ao sol e também com os cabelos úmidos depois do mar ou piscina.


Quando aplico nos cabelos secos o cabelo absorve muito rápido, é incrível mesmo, ele não pesa nada, conforme vou passando a mão nos cabelos para o produto penetrar, parece que o cabelo vai sugando o produto. Nos cabelos secos ele não é muito emoliente, ele deixa com um brilho bonito e cheiroso, mas não amacia muito os fios, porém, quando molho os cabelos sinto os fios mais macios.

Quando aplico nos cabelos molhados ele absorve bem rápido e também deixa os fios mais macios, mas não é nada do tipo derreter os cabelos, ele ajuda a desembaraçar bem os fios e facilita muito o pentear. Por ele ser muito leve, acho que pode ser usado também por quem tem cabelos finos, ele não rende muito acho que por conta da sua consistência rala.

Como vocês podem ver na foto o meu está no final, eu acabei com ele uma viagem de uma semana, na minha viajem de carnaval desse ano, geralmente esse tipo de leave in com proteção UV acaba rápido, pois temos que reaplicar o tempo todo. Por isso eu recomendo não gastar uma fortuna com produtos desse tipo, pois eles acabam rápido e dificilmente vão durar um verão inteiro, principalmente se você for muito a praia ou fizer viagens longas.

Nesse período de uso eu senti que ele protegeu meus fios, apesar dele não ser muito emoliente ele é bem nutritivo, meus fios não ficaram “bagaçados” na viagem e achei que ele protegeu e tratou bem.

Eu usei ele também fora desse contexto praia/piscina, usei como uma leave in comum e o efeito foi razoável ele finalizou bem e sem pesar, deixou com brilho e balanço. Mas como ele não é tão emoliente eu quase não uso mais ele, deixo para usar mais quando vou a praia/piscina.

Comprando ele com o leave in Summer Beach,  que foi o outro leave in de “proteção verão” que eu usei, eu achei o leave in Summer Beach bem mais hidrante e emoliente. Porém ele pode pesar mais em cabelos finos e algumas pessoas não gostam de usar cremes na praia, pois sentem os cabelos “melecados”, então nesse caso recomendaria mais esse leave in da Natura. Agora caso seu cabelo seja bem seco e você precise muito de hidratação o leave in Summer beach é o mais indicado.

Esse ano, eu vou comprar a máscara dessa mesma linha, a máscara pós-sol, acho que ela deve ser muito boa também, de uma maneira geral eu me dou muito bem com os produtos de cabelo da Natura.

E vocês já usaram esse leave in? Qual o “leave in pré sol” que vocês usam? Deixem nos comentários!

Obrigada a todos, beijos e até a próxima!

Resenha: Shampoo Absolut Repair L´Oréal Professionnel

- 11/26/2012

Oi gente, tudo bem?
Hoje tem resenha do meu shampoo favorito!

Shampoo Absolut Repair Oréal Professionnel








 

Eu já falei da máscara aqui e hoje vou falar do shampoo, sei que vários blogs já falaram sobre ele, mas eu gosto tanto desse shampoo que eu não poderia deixar de falar sobre ele também.

 


O que o fabricante diz: “Shampoo reestruturante para cabelos danificados ou quimicamente tratados: Repara a fibra capilar, devolvendo força e solidez aos fios. Néofibrine: Ceramida fortificante, silicone e flitro UV, para cabelos reforçados, protegidos e brilhantes. Os cabelos recuperam sua vitalidade natural.”

 

Modo de uso: “Repartir e distribuir bem sobre os cabelos molhados. Emulsionar. Enxaguar cuidadosamente. Repetir a aplicação, se necessário.”

 


Esse shampoo possui sulfato, falei sobre os sulfatos aqui, além dos sulfatos ele possui agentes de limpeza mais suaves como o Cocomidopropyl Betaine. Ele possui sal, mas falei sobre o mito do sal aqui.

Avaliando a composição notamos a presença de silicones, que conferem brilho, penteabilidade e formam uma película de proteção nos fios.

Como ativo principal notamos a presença das Ceramidas patenteadas pela Loreal , As ceramidas são lipídeos (gorduras) encontrados naturalmente nos cabelos e na pele, a sua função é impedir a perda de água, devido a uma  camada que ela forma tanto nos cabelos quanto na pele, ela evita que água presente nos cabelos e na pele se perca.  A ausência de ceramidas causa ressecamento e enfraquecimento que pode levar a quebra dos fios.


O shampoo é perolado, bem denso, muito cremoso mesmo e tem uma cor amarelinha. O cheiro é suave igual ao da máscara e permanece nos fios.


O modo de uso é bem simples né, é um shampoo aplico nos cabelos úmidos massageio e repito a operação sem mistérios! Haha.

Esse shampoo é maravilhoso! Ele limpa suavemente, sem agredir, nem parece que passei shampoo, parece que passei condicionador.  Os cabelos não embolam e ficam macios.

Esse shampoo não faz muita espuma, a pouca espuma que faz é super cremosa e gostosa, ele possui um poder de limpeza baixo. Por isso se seus cabelos estivem muito sujos, é interessante usar um shampoo transparente antes. Lembrando que ele é um shampoo para cabelos secos, ressecados e danificados, caso seu cabelo não se enquadre nessa categoria pode ser que ele pese nos fios.

Nos meus cabelos ele é maravilhoso, vi pessoas que possuem cabelos finos e oleosos que não gostaram muito dele, sendo assim se seus fios são finos e oleosos tome cuidado ele pode pesar.

Ele é um shampoo de tratamento e um shampoo muito nutritivo, falei sobre “shampoos hidratantes e nutritivos” aqui. Sendo um shampoo de tratamento ele inicia muito bem o tratamento. Sempre uso ele a máscara juntos e sinto meu cabelo mais forte e nutrido.

Enfim, shampoo super aprovado!

E vocês já usaram esse shampoo? Ou Algum outro shampoo da  marca? Qual seu shampoo favorito? Deixem nos comentários!

Obrigada a todos, beijos e até a próxima!

Surfactantes de Sulfatos....

- 11/21/2012


Oi gente, tudo bem?

Já fazia muito tempo que eu estava devendo esse post para vocês, já vou adiantando que o assunto é longo e tentei resumir ao máximo.

Surfactantes de Sulfatos...




Para começar vamos entender o eles são e quais suas funções.

Os surfactantes, ou tensoativos são compostos que possuem atividade na superfície de interface entre duas fases, tais como óleo-agua, ou seja, eles são capazes de interagir tanto com gorduras (apolares) e com água (polar), por isso são chamados de moléculas afipáticas, pois podem interagir com polares e apolares.

As moléculas de surfactantes por sua vez, possuem duas regiões diferentes: Uma região apolar, e outra polar ou iônica. Eles podem ser classificados em: Neutros ou iônicos.

Os iônicos podem ser: Catiônicos, nos catiônicos os cátions da molécula formam a região tensoativa; aniônica, nos aniônicos os ânions da molécula é que formam a região tensoativa; anfóteros, nos anfóteros, dependendo do pH da solução ele pode apresentar grupos aniônicos, catiônicos ou neutros (não-iônicos).

Os surfactantes não-iônicos (neutros) possuem uma região hidrofílica(quem tem afinidade com a água) com um ou mais grupos polares.

Simplificadamente, os surfactantes são moléculas capazes de interagir com a água e também com moléculas não solúveis em água (como óleos, gorduras, silicones insolúveis, etc.) graças a essa propriedade elas são capazes de carrear a sujeira dos nossos cabelos, pois se ligam as “sujeiras” (óleos, gorduras, excesso de produto como silicones e etc.) e também se ligam a água, sendo carreadas por ela.

O principal ingrediente dos shampoos são os surfactantes, afinal os shampoos têm como principal função de promover a limpeza dos cabelos. Falei sobre os shampoos aqui e também falei como eles agem aqui.

Os surfactantes mais usados em shampoos são os surfactantes de sulfato, ou seja, que possuem sulfatos em sua composição, eles são baratos, possuem um alto poder de limpeza, além de promover uma boa espuma. Os consumidores têm uma ideia errada de que quanto mais espuma uma shampoo faz mais ele limpa, por isso os fabricantes de shampoos procuram tensoativos que possuam uma alta capacidade de formação de espuma.  Mas a quantidade de espuma não determina o poder de limpeza e um shampoo.

Alguns exemplos:

Lauril sulfato de sódio (Sodium Lauryl sulfate), é um dos tensoativos mais comuns, é barato, possui um bom poder de limpeza e também um alto poder espumógeno.

Lauril éter sulfato de sódio (Sodium laureth sulfate) é uma molécula um pouco maior que o lauril sulfato de sódio e também é derivada dele, é uma agente de limpeza muito eficiente.

Outros exemplos: Lauril sulfato de Amônio, Lauril éter sulfato de amônio, etc.

Então, qual é o problema com os sulfatos?

De uma maneira geral os surfactantes de sulfato são muito agressivos, justamente pelo seu alto poder de limpeza ele remove impurezas e sujeiras mais acaba removendo também óleos essenciais ao nosso couro cabeludo, causando o ressecamento do couro e por consequência também dos nossos fios. Muitos shampoos têm em suas formulações agentes condicionantes e co-surfactantes para minimizar as agressões, eu já falei um pouco sobre isso nesse post aqui.

Aqui tem um estudo da Unicamp sobre o uso dos sulfatos, recomendo a leitura completa do artigo, e vou colar aqui um pequeno trecho.

“O simples uso diário de xampu faz mais do que eliminar as partículas de sujeira, de poluição e o sebo do couro cabeludo que se acumula nos fios. Ele é tão eficiente que remove até mesmo pequenas partes do próprio fio, contribuindo para produzir danos microscópicos em sua estrutura, alterar a cor e torná-lo mais quebradiço, em especial nas pontas, como comprovaram Inés e a química Carla Scanavez. 
Em experimentos no laboratório de físico-química aplicada da Unicamp, Carla decidiu verificar o que cuidados simples diários, como a lavagem com xampu, a escovação e o uso de secador, faziam com o cabelo. Em uma primeira bateria de testes, ela colocou mechas de cabelos castanhos que nunca haviam passado por tratamento químico de molho por 8, 16, 24 e 32 horas em um recipiente com água a 40 graus Celsius e uma pequena dose do principal componente ativo dos xampus, o detergente lauril sulfato de sódio. Analisando os fios ao microscópio eletrônico, Carla constatou que a partir de 16 horas de lavagem ? ou dois meses de banhos diários de 15 minutos ? surgiram buracos e trincas na cutícula, a parte mais externa dos fios, composta por 6 a 18 camadas de placas sobrepostas como escamas.

Os danos aos fios aumentaram quando, numa segunda etapa, Carla tentou reproduzir uma situação mais próxima à que as mulheres enfrentam no cotidiano. Em vez de deixar as amostras de cabelo de molho, ela passou a esfregá-las suavemente com xampu por dois minutos, antes de enxaguá-las com água quente. Em seguida escovou as mechas molhadas, secou-as com um secador de cabelos e tornou a penteá-las. Desta vez os prejuízos apareceram mais cedo. ?A partir de 20 repetições começa a haver danos nas cutículas?, conta Carla. 

Executado 120 vezes, o equivalente a quatro meses de lavagens,
escovações e secagens diárias, esse tratamento praticamente eliminou as cutículas. Afetou também o córtex, região interna do fio que concentra 80% da queratina do cabelo, proteína que lhe confere uma resistência à tração maior que a do aço ? só se rompe facilmente um fio de cabelo por causa de seu reduzido diâmetro, que varia de 50 a 100 micrômetros (milésimos de milímetro). Um mês de banhos com essa mesma duração deixou o cabelo perceptivelmente mais claro.”


Ou seja, como mostra o estudo os sulfatos são sim prejudiciais aos nossos fios e cerca de 90% dos shampoos no mercado tem como principal agente de limpeza o lauril sulfato de sódio e o lauril éter sulfato de sódio.

Mas, e agora o que fazer?         

Atualmente já existem no mercado shampoos sem sulfato, e que possuem em suas formulações agentes de limpeza mais suaves e menos agressivos. Além de agredir menos os fios, os shampoos sem sulfato, chamados também de sulfate free, prolongam a cor dos cabelos por mais tempo e também prolongam a duração das escovas progressivas.

O uso dos shampoos sem sulfato é recomendável para todos os tipos de cabelo, principalmente cabelos secos, extra secos, cacheados, crespos, coloridos (para preservar a cor por mais tempo), quimicamente tratados.
Porém, uma vez que você começa a usar shampoos sem sulfato o uso do óleo mineral deve ser evitado, pois alguns surfactantes mais suaves usados em shampoos sem sulfato não removem bem o óleo mineral.

Não vou falar para ninguém jogar seus shampoos fora e comprar novos shampoos sem sulfato, até por que eu mesmo ainda uso shampoos com sulfato. Mas eu aconselho a comprar um shampoo sem sulfato e ir intercalando com o shampoo comum até mesmo para ver se você se adapta a esse tipo de shampoo, pois, algumas pessoas têm dificuldade de adaptação.

Atualmente estou intercalando, usando um shampoo sem sulfato da Matrix-Biolage Colorcarethérapie (que é maravilhoso, agradeço muito minha amiga Fefa por ter me dado ele, super hidratante muito bom), e vou intercalando com os meus shampoos comuns.

Caso você se adapte ao shampoo sem sulfato o ideal é que conforme seus shampoos comuns forem acabando você vá comprando shampoos sem sulfatos e vá deixando os sulfatos de lado, ou passe a intercalar sempre com sulfatos e sem sulfatos, a fim de minimizar os danos.

E se eu não quiser abandonar os sulfatos?

Bom, eu não estou aqui para dizer que se você deve ou não para de usar sulfatos, mas é claro que os shampoos com sulfato são mais agressivos, isso é fato. Mas conheço pessoas quem tem cabelos ótimos e usam esse tipo de shampoo, existem também pessoas que não se adaptaram ao uso dos sulfate free e voltaram a usar shampoos com sulfatos. Enfim...cada cabelo é um sentença.  
Sem contar que eu possuo shampoos ótimos que possuem sulfato e até eu mesmo não sei se vou deixar de usá-los, como o Absolut Repair, e smooth down da Redken, etc.

Mas de uma maneira geral eu sugiro que vocês pelo menos tentem usar shampoos sem sulfato, algumas pessoas dizem que no começo é mais complicado, mas que depois é melhor coisa que existe. Então não custa nada tentar né?!

Surfactantes de sulfato que são prejudiciais:

         Lauril sulfato de sódio
Lauril Éter Sulfato de sódio
Sodium Lauryl Ether Sulfate
Laurel Éter Sulfato de amônio
(existem muito outros, listei apenas os mais comuns).


Alguns surfactantes mais suaves:

Dissodium Laureth Sulfosuccinate,
Cocamidopropyl Betaine,
Sodium Lauroyl Sarcosinate,
Lauryl Glucoside.

(existem muito outros, listei apenas os mais comuns).

Algumas opções de shampoos sulfate free




A Erika fez resenha do shampoo da Amend aqui,

A Lucy fez resenha do shampoo da Bioextratus aqui

A Diana fez resenha do shampoo da éh aqui
  
A Karina fez um post muito bom sobre shampoos sem sulfato aqui, recomendo a leitura.

Então é isso, espero que vocês tenham gostado do post. A minha intenção era esclarecer algumas dúvidas e também passar a minha opinião sobre o assunto. Caso tenham alguma dúvida é só perguntar nos comentários.
Agora, me digam vocês o que acham sobre os sulfatos? Abolir ou continuar usando? Deixem nos comentários!

Obrigada a todos, beijos e até a próxima!

Resenha: Shampoo a seco Charming...

- 11/19/2012

Oi gente, tudo bem?

A resenha de hoje é sobre um shampoo a seco!

Resenha: Shampoo a seco Charming gloss



Os shampoos a secos são mais indicados para aqueles dias que nossos fios estão mais oleosos e por algum motivo, como falta de tempo, não podemos lavar o cabelos e precisamos sair assim mesmo, então recorremos ao shampoo a seco para tirar aquela oleosidade excessiva. É importante lembrar que ele não deve ser usado todos os dias e que ele não substitui uma lavagem normal, não existem estudos que comprovam se o uso frequente do shampoo a seco faz mal, mas alguns especialistas no assunto afirmam que o uso diário pode causar algumas irritações no couro cabeludo.

Esse foi o primeiro shampoo a seco que eu usei, eu ganhei ele da minha amiga Liia. Mês passado eu retoquei minha progressiva e nas primeiras semanas meus fios ficam mais oleosos que o normal, então eu aproveitei para testar esse shampoo.

O que o fabricante diz: “Com o Charming shampoo a seco é possível ter cabelos limpos e perfumados em todas as ocasiões. Sua fórmula exclusiva neutraliza dos odores e remove a oleosidade dos fios de forma instantânea sem deixar resíduos em pó, além de prolongar a durabilidade das químicas (alisamento e coloração) em cabelos que passaram por processos de transformações.”



    Notamos na composição a presença do Aluminum Starch Octenylsulccinate (Octenylsuccinate Amido de alumínio), ele é um sal de alumínio muito utilizado em cosméticos. É um agente absorvente e anti-aglomerante, no shampoo a seco ele é um dos responsáveis por absorver a oleosidade dos fios.

Sílica hidratada, A sílica hidratada é o dióxido de silício hidratado, ou seja, quando a molécula de dióxido de silício possui moléculas de água associada a sua estrutura. No shampoo a seco a sua função é absorver umidade, sendo assim ela é um dos responsáveis por absorver a oleosidade dos fios.

A fórmula contém álcool, e no shampoo a seco o álcool é o responsável por fazer o shampoo secar rapidamente.

Modo de uso: “Agite bem antes de usar. A uma distância de aproximadamente 15 cm vaporize o shampoo sempre nos cabelos secos, aplicando desde a raiz até o comprimento dos fios que apresentam oleosidade. Massageie a região da raiz e faça movimentos de enluvamento sobre as mechas até a umidade suavizar. Penteie ou escove os cabelos para um acabamento perfeito. ”

Ele é um aerossol bem cheiroso e realmente não solta aquele pó quando pulverizado.

Quando aplico no cabelo ele é geladinho e um pouco úmido, mas conforme vou massageando a umidade some.

Quanto a promessa de prolongar a durabilidade das químicas, não vi nenhum ingrediente que desempenhe esse papel. O mais correto há meu ver seria dizer que ele não retira a coloração ou progressivas, e não que ele prolonga o efeito delas. Já que relaxamentos modificam permanentemente a estrutura dos fios e não podem ser “retirados”.

A primeira vez que eu usei esse produto ele não adiantou nada, não tirou oleosidade nenhuma, meu cabelo ficou do mesmo jeito. Eu separei os cabelos em mechas apliquei bem na raiz, “abri caminho” com os dedos para expor a raiz e o couro cabeludo e apliquei, fui massageando, penteie, esperei alguns minutos para que a oleosidade fosse absorvida, mas não adiantou nada.

Não me conformei e uma semana depois eu testei de novo, usei no dia em que normalmente eu deveria lavar os cabelos, fiz isso para tirar a prova e ver se ele realmente conseguiria segurar a oleosidade por mais um dia. Eu queria saber se caso fosse alguma emergência e eu precisasse sair e não desse para lavar os cabelos se ele daria conta.

Apliquei o produto pulverizando a uma distância de 15 a 20 cm da raiz, massageie, penteie e esperei alguns minutos e nada da oleosidade diminuir. Apliquei mais, massageie mais e nada...E o pior, como dessa vez eu acabei aplicando mais par ver se o produto faria efeito, ele deixou meu cabelo super embolado, e ainda deu volume na minha raiz.
Parecia que eu tinha usado aquelas pomadas em pó para levantar a raiz, meu cabelo ficou tão embolado que na hora de lavar eu tive que passar condicionador primeiro, com o cabelo sujo para poder desembaraçar meus fios, só depois de desembaraçados é que eu apliquei o shampoo e prossegui com a lavagem normalmente.

Eu fiquei decepcionada, pois eu esperava mais desse shampoo a seco, afinal o outro produto da Charming que eu usei, o spray de brilho, foi tão bom....

Resumindo, o shampoo não tirou e nem diminuiu a oleosidade e ainda deixou meu cabelo bem embolado e com volume na raiz. Os pontos positivos são: O cheiro que é muito bom e o fato de não deixar resíduos ou pó, como alguns outros shampoos a seco deixam.

Para mim não funcionou, ainda não vi outras resenhas sobre ele para saber se ele teve ou não uma boa aceitação. Pode até ser que em outra pessoa dele funcione legal, mas comigo não rolou.

E vocês já usaram algum shampoo a seco? Qual? Deixem nos comentários!

Obrigada a todos, beijos e até a próxima!

Máscaras para o cronograma capilar.....

- 11/14/2012

Oi gente, tudo bem?

O post hoje é uma indicação de:

Máscaras para o cronograma capilar

Eu falei sobre o cronograma aqui, e expliquei as exceções aqui.

Como muitas pessoas no grupo e aqui no blog pedem indicações de máscaras eu resolvi fazer esse post. Algumas máscaras eu já usei e resenhei, outras eu usei e não resenhei, pois na época eu não tinha blog, e outras eu nunca usei mas já ouvi falar muito bem. Fiz uma seleção com máscaras, comerciais, “semi profissionais” (intermediárias) e profissionais, a escolha vai do bolso de cada um e também dos danos de cada cabelo.


Máscaras de hidratação



Já falei sobre a máscara da Acquaflora Sol, mar e piscina aqui, e é uma ótima hidratação.

A Relaxima da Matrix é minha Hidratação favorita e falei sobre ela aqui.

Em breve tem resenha da Aqua immersion mas a Diana resenhou ela aqui.

         Em breve farei resenha head and shoulders, a Liia fez resenha dela aqui.

Tem resenha da Amanda da Tressemé hidratação  profunda aqui.



Máscaras de Nutrição





Fiz Resenha da Joico moisture recovery aqui, é a minha máscara favorita!

Fiz resenha da Osmo aqui

Fiz resenha da Real Control da Redken aqui.

Fiz resenha da máscara de Castanha da Natura aqui.

Fiz resenha da óleo do Marrocos da Yenzah aqui.



Máscaras de Reconstrução



Já fiz resenha do complexo Reconstrutor da Acquaflora aqui

Fiz resenha da Repair Rescue aqui.



Gente, é claro que essas são apenas sugestões, tem inúmeras outras máscaras. Eu escolhi essas para indicar pois já usei algumas e também li boas resenhas a respeito delas.

Caso alguém tenha alguma dúvida ou tenha alguma indicação é só deixar nos comentários!



Obrigada a todos, beijos e até a próxima!

Resenha: Máscara Bonacure Repair Rescue Schwarzkopf...

- 11/12/2012

Oi gente, tudo certo?

Hoje tem resenha de uma máscara reconstrutora, bem famosa:

Bonacure Repair Rescue da Schwarzkopf...



O que o fabricante diz: “Repair rescue máscara reparadora reestrutura intensamente o interior do cabelo danificado, devolvendo-lhe força e elasticidade. BC hair therapy com cura+ protein complex- proteínas reparadoras- reforça significativamente a estrutura capilar. A tecnologia Amino Cell Rebuild recupera a elasticidade natural do cabelo, fortalecendo a estrutura no interior das células capilares. Para um cabelo forte e recuperado com máxima flexibilidade e brilho. Aplique nos meios e pontas sobre cabelo úmido, deixe atuar durante 5 a 10 minutos e enxágue abundantemente.”


Na composição notamos a presença de silicones (falei mais sobre eles, nesse post), os silicones conferem brilho, penteabilidade, e outros benefícios.

Pantenol, ele é o precursor da vitamina B5, por isso é chamado de pró vitamina B5, quando aplicado na pele ele é absorvido e transformado em ácido pantotênico (vitamina B5). O pantenol é umidificante e umectante, ou seja ela absorve a água do meio e a retém nos fios.
Através da técnica de microscopia eletrônica mediu-se o efeito do Pantenol sobre os cabelos e verificou-se que este espessa o cabelo em até 10% do seu diâmetro normal, o pantenol absorve água e por consequência aumenta o diâmetro dos fios, afinal a massa de água nos cabelos é passar a ser maior, por isso o aumento do diâmetro do fio. Ainda irei fazer um post só sobre o pantenol, prometo!

Proteína vegetal hidrolisada, é um composto protéico formado por proteínas vegetais hidrolisadas, proteínas essas provenientes de diferentes vegetais. Essas proteínas quando associadas possuem propriedades diferentes de quando usadas sozinhas. Em cosméticos elas agem como agente condicionante/hidratante.

Queratina hidrolisada, ela é a proteína que forma nossos fios, processos químicos como alisamentos, colorações/descolorações  também físicos como o calor do secador e chapinha danificam a estrutura dos nossos fios, formando pequenas fissuras na estrutura do fio, quando repomos queratina, estamos reconstruindo a fibra capilar preenchendo essas fissuras. É claro que esse efeito não é para sempre, por isso os cabelos devem ser tratados periodicamente...

Como eu uso:

- Lavo duas vezes com o shampoo Repair Rescue.

-Retiro o excesso de água com toalha, e aplico a máscara. Enluvo e pauso por uns 7 minutos

-Enxáguo a máscara


-Aplico um condicionador da minha preferência, que seja bem emoliente e deixo agir por 3 minutos e enxáguo.

-Finalizo com um leave in da minha preferência.


A cor da máscara é branquinha, o cheiro é bem suave, gostosinho, uma coisa que eu reparei é que o cheiro da máscara é diferente do cheiro do shampoo (o shampoo eu comprei aqui no Brasil e a máscara na feelunique). Ela é consistente, não cai do pote, mas ao mesmo tempo ela é bem cremosa, não é dura e firme como a absolut repair, por exemplo.


Assim que aplicamos a máscara nos cabelos os fios ficam muito macios, e isso me deixou surpresa, afinal é uma máscara reconstrutora e eu não esperava essa maciez. Ela ajuda muito a desembaraçar os cabelos e conforme vou enluvando os cabelos vão ficando cada vez mais macios. Ouvi algumas pessoas falando que sentem que o cabelo suga essa máscara toda, mas comigo não acontece isso, o cabelo fica bem gostoso de creme, se é que vocês me entendem...haha.

Na hora do enxágue, os cabelos estão macios, mais encorpados, o cabelo não chega a ficar rígido não, mas sinto os cabelos mais encorpados, um típico efeito de reconstrução.  Logo em seguida que enxáguo a máscara eu aplico um condicionador, na verdade acho essencial finalizar essa máscara com condicionador, o dia que eu não usei condicionador, os cabelos ficaram macios e encorpados no enxágue, porém depois de seco ele ficou um pouco rígido, não ficou duro não, mas senti falta de uma maciez, uma emoliência. Desde então toda vez que uso a máscara eu finalizo com condicionador para ficar perfeito.

Depois de seco, o cabelo fica macio, bem solto, mas ao mesmo tempo mais encorpado, com um brilho saudável, fica muito bom mesmo, é como se fosse uma reconstrução hidratante.

Eu amo essa máscara, acho ela perfeita, uma ótima reconstrução e o melhor de tudo, é uma reconstrução que deixa os cabelos macios. Ela é potente, por isso se você não estiver precisando de uma reconstrução forte, ela pode pesar ou deixar os fios um pouco duros, essa máscara é para cabelos com danos ou que passam/passaram por processos químicos. Apesar de ser potente, sinto que ela só começou a fazer realmente diferença a partir da segunda ou terceira aplicação, na primeira aplicação ela já dá uma ajuda, mas os como todos os produtos o efeito é melhor contínuo.

Enfim, produto muito bom, super aprovado, quando acabar eu vou comprar de novo, pois ela é daquelas que eu não fico sem!

Agora eu estou super curiosa sobre os outros produtos da marca, devem ser ótimos!

E vocês, já usaram essa máscara? Ou algum outro produto da marca? Deixem nos comentários!

Obrigada a todos, beijos e até a próxima!
 

Química dos Cabelos Adaptação Cakes Hill